Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Prosperidade...........

Você quer ter mais prosperidade em sua vida???
Comece sabendo de como não agir para não afastar a prosperidade da sua vida!
Dicas fantásticas para continuar ou ficar pobre!
Postei abaixo um texto do ( André Lima) que achei bem interessante, onde ele relata alguns padrões de pensamentos que podem  prejudicar muito nossas vidas e as vezes não sabemos! Padrões esses que não colaboram para a prosperidade, pelo contrário nos empobrecem não só espiritualmente, mas materialmente tb!
Acho que vale a pena conferir e fazer uma reflexão!
Bjosssssss

Dicas fantásticas para ficar pobre

Vou listar alguns comportamentos que são verdadeiros ladrões de prosperidade, e que muitas vezes não temos a consciência do quanto são prejudiciais. Todos estão ligados, de uma forma ou de outra, ao pensamento de escassez. Portanto, se você quiser plantar problemas financeiros, pratique o seguinte: Fale mal dos ricos. Diga que são todos arrogantes, desonestos, corruptos, generalize mesmo, diga que não há exceção, e que se houver, você nunca conheceu uma. Assim, você fará de tudo para nunca ser um deles. Se você fala só um pouquinho mal dos ricos, então você também fará somente um pouquinho para não se tornar um deles.

- Fale mal do dinheiro: Diga que é fonte de todo mal, da ganância, que corrompe as pessoas. Associe todo tipo de pensamento e sentimento negativo a ele, dessa forma você desejará que ele fique bem longe.
- Reclame das contas que você tem a pagar: Sempre que chegar uma conta, se aborreça bastante. De preferência, tenha uma azia. Diga o quanto ela é absurda e o quanto as empresas são ladras e exploradoras. Pode ser qualquer conta: água, luz, telefone, condomínio, escola das crianças, cartão de crédito, parcela do carro. Nunca reconheça os benefícios que os serviços que utilizados trouxeram pra você. Reclame bastante, gaste muita energia com isso. Quem sabe assim na próxima vez a conta vem menor.

- Seja mesquinho: Não doe nada nunca. O que é seu é seu. Ajudar? Pra quê? Se a vida já estão tão difícil e você lutou tanto... Além do mais, tem muita corrupção nas instituições. Não dá pra confiar em ninguém, seu dinheiro vai ser roubado se você doar. Guarde tudo pra você, afinal de contas, não sabemos o dia de amanhã.

- Leia e colecione todo tipo de notícia ruim sobre a economia: Assista atentamente aos noticiários, leia todas as reportagens. Toda vez que tiver uma notícia ruim a respeito da economia, preste muita atenção. Se for revista ou jornal, recorte e guarde para você não esquecer. Isso não vai deixar você pessimista, mas sim, realista. Você é uma pessoa que precisa e gosta de estar bem informado para poder se prevenir.

- Atribua a sua situação econômica e a dos outros à sorte ou ao azar: Quando vir alguém muito bem financeiramente diga que foi sorte. Quando você estiver mal, diga que foi azar. Reze bastante para que a sorte bata à sua porta e você possa finalmente prosperar, quem sabe até mesmo, ganhar na loteria. A verdade é que você tem pouca ou nenhuma influência sobre a sua vida financeira e só é possível ter esperança contando com a sorte mesmo.

- Fique revoltado quando souber de alguém que ganha um salário altíssimo: Não é justo que um artista ou um jogador de futebol ganhe tanto. Afinal de contas, você e outras pessoas estudaram mais, são mais inteligentes e não ganham uma fração do que eles ganham. Fique bastante revoltado. Quem sabe assim o salário deles diminui e o seu cresce.

- Pechinche ao máximo, sempre: Quando for contratar alguém para realizar qualquer tipo de serviço, sinta-se feliz em conseguir fechar tudo a um preço inacreditavelmente baixo. Faço isso até mesmo quando for comprar coisas quem têm valor irrisório, tipo o amendoim na praia ou pamonha na rua. Parta do princípio que todos são exploradores e oportunistas e que você precisa se proteger. Quando alguém prestar um serviço surpreendentemente bom, nada de dar gorjetas ou elogios, pois a pessoa não fez nada além da sua obrigação.

- Culpe aos outros pela sua situação financeira: Culpe o governo, seus pais, seu ex-marido ou sua mulher, os filhos, seu sócio e etc... Se possível xingue todos eles três vezes por dia. Assim, quem sabe eles tomam consciência e vão deixar de atrapalhar sua vida e você vai prosperar muito.

- Tenha vergonha de prosperar: Quando alguém elogiar algo que você tem, diga que comprou na promoção, dividido em dez vezes no cartão! Pode ser uma viagem que você fez, um relógio, uma roupa, não importa. Você é uma pessoa modesta, humilde e não quer ser confundido com um rico esbanjador e ganancioso. Além disso, você ainda vai evitar muita inveja.

- Sempre que puder, leve vantagem sobre algo ou alguém: O mundo é dos espertos. Só assim se conseguem ganhar bem. Sendo assim, falsifique carteira de estudante para pagar meia entrada (ou peça a de alguém emprestada, pra não correr o risco de ser preso), venda um serviço fazendo propaganda enganosa, prometa e não cumpra, peça uma grana emprestada e não pague... As pessoas não vão confiar em você depois, mas o que importa isso? Você já teve a vantagem e já se deu bem. Ah sim, quando a conta do restaurante vier faltando alguma coisa, não avise ao garçom de jeito nenhum! O restaurante já é muito rico e só quer se dar bem em cima de você; você merece dar esse pequeno troco neles.

André Lima.


























terça-feira, 16 de novembro de 2010

OBIRICI........

A LENDA DE OBIRICI


Conta-se que a bela Obirici, filha do cacique dos tapi-mirins e sua amiga Iurá, se apaixonaram pelo mesmo cacique, Arakén, filho do chefe dos tapi-guaçus.
Arakén se achava dividido entre o amor de duas mulheres e sonhava o impossível: encontrar um modo de aceitar um dos corações sem ferir o outro.
'Muito tempo levei a meditar sobre a afeição que me dedicam', disse Arakén às duas.
Arakén gostava muito delas e não conseguia se decidir com quem se casaria. Como escolher? Pela beleza? Ambas eram bonitas. Pelo amor? Ambas amavam-no.
Uma noite, depois de muito pensar como resolver seu dilema, teve uma idéia: faria uma competição. A que melhor usasse o arco e atingisse o alvo escolhido, iria tornar-se sua esposa. As duas aceitaram o duelo e todos foram para o pé da grande montanha.
Atirou primeiro a mais afoita. Sua flecha foi certeira. A outra moça, muito nervosa, não teve a mesma pontaria de sua rival e errou o alvo. A vencedora gritou de alegria. A derrotada apenas suspirou um gemido fundo.
Era Obirici, a mais apaixonada e a mais nervosa. Vencida , viu-se obrigada a deixar a vitoriosa levar para longe o belo rapaz. Ficou só, olhando o par que partia abraçado.
Amargurada e triste, não teve coragem de abandonar o lugar onde fora derrotada. Abatida, começou a chorar. Ela ergueu as mãos para os céus e suplicou a Tupã que lhe mandasse num raio do primeiro sol ou na carícia da próxima lua, a única salvação possível - a morte.
Quando Tupã chegou para atender o pedido da índia e carregar seu corpo, não havia ali vestígio algum de gente. Apenas as águas de suas lágrimas que, continuaram a rolar, muito puras e transparentes, marcando na terra dos pampas a angústia infinita de sua dor.

Os gaúchos cultuam de tal maneira a tragédia da índia Obirici que, em homenagem a ela, construíram um monumento de bronze em Porto Alegre, obra do artista plástico Nelson Boeira Fraedrich.

Com o passar de décadas, o monumento foi depredado, abandonado e seu chafariz se transformou em moradia de mendigos. Obirici ainda chora, mas pelo abandono.
O VIADUTO
Em 1975, o prefeito Thompson Flores, antes de entregar o cargo ao sucessor, fecharia sua administração com a entrega do Viaduto Obirici, sobre a Avenida Plínio Brasil Milano.

O viaduto foi construído em 1974 e entregue ao tráfego no início de 1975. A estrutura principal é constituída por dois vãos com comprimento de 18 e 22 metros, nas extremidades, junto aos encontros anterior e posterior, respectivamente, e quatro vãos intermediários de 37 metros.

O Viaduto faz a ligação do centro com a zona norte e outros municípios da Grande Porto Alegre, integrando um dos corredores de tráfego mais importantes da cidade.
As obras de recuperação e conservação do Viaduto tiveram seu início em janeiro de 1995.